HOME > DESTAQUES > Ações para combater o barbeiro em São Francisco de Assis
Ações para combater o barbeiro em São Francisco de Assis

Ações para combater o barbeiro em São Francisco de Assis

A equipe de Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde de São Francisco de Assis, juntamente com os biólogos Jader Oliveira do Laboratório de Parasitologia da Universidade Estadual de São Paulo (UNESP) e Jorge Bernardes do Laboratório Central de Saúde do Rio Grande do Sul (LACEN), realizaram pesquisa de campo em comunidades rurais para verificar a presença do triatomíneo, popularmente conhecido como barbeiro, transmissor da Doença de Chagas. Durante os dois dias de trabalho em campo, foram capturadas várias amostras do inseto.

O barbeiro vive geralmente em casas de pau-a-pique, em ambientes escuros e quentes e tem hábitos noturnos. Indivíduos que forem picados devem procurar um médico imediatamente e devem atentar para os seguintes sinais: aparecimento de caroço no local, coceira localizada, febre baixa, falta de apetite e inchaço nas pálpebras.

Para o coordenador da Vigilância Sanitária no município, Fernando Contessa, é importante que a população cuide da limpeza dos seus quintais. De acordo com ele “as pessoas não devem acumular lixo ou entulhos em seus terrenos, uma vez que a sujeira propicia a proliferação do inseto e, consequentemente, ele acaba vindo para dentro das casas. Além disso, devem tomar cuidado com a criação de porcos e galinhas nas proximidades das residências, pois o inseto se alimenta do sangue desses animais”.

Conforme orientação do coordenador Fernando Contessa, se forem encontrados insetos semelhantes ao barbeiro, devem ser capturados em frascos com tampa e levados até a secretaria de Sáude para análise.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ir para o topo da página
Pular para a barra de ferramentas