HOME > DESTAQUES > Com a força dos estrangeiros, Inter enfrenta o River em busca da liderança geral na Libertadores
Com a força dos estrangeiros, Inter enfrenta o River em busca da liderança geral na Libertadores

Com a força dos estrangeiros, Inter enfrenta o River em busca da liderança geral na Libertadores

Na noite de 17 de dezembro, quando o Grupo A da Libertadores foi sorteado, imaginar um River Plate e Inter no Monumental de Núñez com o time de Odair Hellmann já classificado às oitavas, e como o campeão da chave, era algo improvável. Pois chegou o dia de colorados e “millonarios” se enfrentarem em Bueno Aires, nesta terça-feira (7), às 21h30min.

Ainda que o jogo não modifique a ordem interna do grupo, a pontuação final poderá dar o benefício de seguir decidindo em casa os mata-matas, a partir das quartas de final. Daí, a importância de se obter um bom resultado na Argentina. E o Inter que habla terá um desafio extra: este será o primeiro jogo do River na Libertadores com torcida em seu estádio. Até então, o clube estava cumprindo punição imposta pela Conmebol pelos incidentes da final do ano passado, contra o Boca Juniors — e que acabou levando a maior decisão da América do Sul para o Santiago Bernabéu.   

Para isso, o Inter levará a Núñez para encarar o atual campeão da Libertadores o seu quinteto em espanhol: Andrés D’Alessandro, Paolo Guerrero, Martín Sarrafiore, Víctor Cuesta e Nico López. É possível que o filho da casa, D’Alessandro, seja a ausência física em campo. Pendurado com dois cartões amarelos (assim como Edenilson e Patrick), o camisa 10 corre sério risco de receber mais uma “tarjeta amarilla” e ficar fora do jogo de ida das oitavas, longe do Beira-Rio — um mata-mata que poderá ser até mesmo contra o River, uma vez que a Conmebol sorteará os confrontos cruzando os primeiros colocados contra os segundos, em sorteio.

Mas, mesmo que D’Alessandro não vá a campo, certamente será dele o discurso motivacional final, antes de o time ingressar na casa dos atuais campeões da América. Figura mais conhecida e mais respeitada do Inter junto ao River Plate, D’Alessandro fez uma das grandes partidas da sua carreira justamente no Monumental de Núñez, quando estava no San Lorenzo — eliminando o River da Libertadores de 2008.

Ficha Técnica

Local: Estádio Monumental de Núñez, na Argentina-ARG

Data: 07 de maio (terça-feira)

Horário: 21h30(de Brasília)

Árbitro: Piero Maza-CHI

Assistentes: Alejandro Molina-CHI e Edson Cisternas-CHI

River Plate: Armani; Mayada, Lucas Martínez, Javier Pinola e Fabrizio Angileri; Enzo Pérez, Leonardo Ponzio, Ignacio Fernández e Nicolás De La Cruz; Suaréz e Lucas Pratto. Técnico: Marcelo Gallardo

Internacional: Marcelo Lomba, Zeca, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago, Rodrigo Dourado, Nonato, Sarrafiore e Pottker (Guilherme Parede), Nico López e Paolo Guerrero. Técnico: Odair Hellmann

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ir para o topo da página
Pular para a barra de ferramentas