HOME > DESTAQUES > Com dores, Rodrigo Dourado é dúvida para enfrentar a Chapecoense; veja possíveis substitutos
Com dores, Rodrigo Dourado é dúvida para enfrentar a Chapecoense; veja possíveis substitutos

Com dores, Rodrigo Dourado é dúvida para enfrentar a Chapecoense; veja possíveis substitutos

Há quase seis anos, Rodrigo Dourado fez sua estreia com a camisa do Inter. No dia 15 de setembro de 2012, ele foi escalado pelo então técnico Fernandão, contra o Sport, já que nomes como Elton, Ygor, Josimar e Bolatti estavam de fora. O tempo passou, D’Alessandro parou no banco de reservas em 2018 e, assim, a vaga foi aberta para que o pelotense assumisse a capitania colorada. Com dores no pé direito depois do Gre-Nal 417, no entanto, um dos principais nomes de Odair Hellmann na temporada virou dúvida para o duelo da próxima segunda-feira (17), contra a Chapecoense.

– Eu não estava 100%, não sabia se jogaria, mas tomei duas injeções para jogar. Eu não fujo do Gre-Nal. Está aí, ganhamos o jogo – revelou Dourado após a vitória sobre o Grêmio no último domingo, no Beira-Rio.

Depois de dois dias de folga após o clássico, o volante não apareceu no gramado do CT Parque Gigante na manhã desta terça-feira com os demais companheiros. Ele realizará trabalhos de fisioterapia no pé direito até o final de semana para saber se poderá entrar em campo na Arena Condá, pela 25ª rodada do Brasileirão. O treinador colorado também demonstrou preocupação com Dourado. Na entrevista após o duelo contra o Grêmio, Odair Hellmann viu a defasagem clínica do seu comandado restringir as variações ofensivas dentro de campo.PublicidadeVocê pode fechar este vídeo em 4 s

– No final, tivemos o problema do Rodrigo, que jogou com uma dor no pé nos últimos 10 minutos. Ele tinha muita dor. Sentindo, ele perdeu o movimento para a frente – avaliou.

Caso o capitão não atue, o Inter perderá um dos atletas que mais foi escalado por Odair na temporada. Dos 43 jogos disputados no ano, Dourado esteve presente em 36. Só Patrick entrou mais vezes em campo, com 38 partidas. Além da liderança natural como capitão, os colorados também correm o risco de perder seu maior passador e o segundo jogador que mais desarma no elenco. Se ficar de fora contra os catarinenses, este seria apenas o terceiro compromisso com o meio-campista ausente no Brasileirão 2018.

Sem ele, quem seria escalado na volância? Dois nomes são os favoritos para entrar caso Dourado não se recupere: Charles e Gabriel Dias. Quando o titular não esteve à disposição, o garoto revelado pelas categorias de base foi o mais utilizado na posição, com cinco aparições no ano. Destas, em quatro jogos Gabriel Dias também estava em campo, já que Edenilson também ficara ausente.

A favor do titular, o tempo. O Inter realizará mais três trabalhos em Porto Alegre para que o volante demonstre alguma melhora clínica. Inicialmente, mesmo de fora da partida, Rodrigo Dourado deve ser relacionado para a viagem antecipada a Santa Catarina. A delegação colorada viaja a Chapecó no próximo sábado, em voo fretado, na tentativa de evitar os problemas recentes no aeroporto da cidade, que chegaram até a adiar uma partida do time local – a Chape recebe o Atlético-PR hoje à noite, em jogo atrasado da 20ª rodada.

A tendência é de que o capitão esteja na viagem, já que o treinamento decisivo que define o time para manter a liderança do Brasileirão será no domingo, já em solo catarinense.

Fonte: Gaúcha ZH / Foto: Divulgação

• Jair Bolsonaro passa bem após cirurgia de emergência, diz hospital

• 23 shows e bailes para comemorar a Semana Farroupilha em Santiago

• Sem Jael e André, Grêmio terá nova formação para decisão na Libertadores

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ir para o topo da página
Pular para a barra de ferramentas