HOME > DESTAQUES > Coreia do Norte diz que EUA “sentirão pior dor da história”
Coreia do Norte diz que EUA “sentirão pior dor da história”

Coreia do Norte diz que EUA “sentirão pior dor da história”

Após a imposição de novas sanções contra Pyongyang, a Coreia do Norte afirmou na terça-feira (12) que os Estados Unidos estão a caminho de uma confrontação militar com o país asiático e que os americanos estão prestes a “sentir a pior dor de sua história”.

“As sanções e a campanha de pressão do regime de Washington para obliterar completamente a soberania da DPRK e seu direito à existência estão atingindo um nível de extrema imprudência”, afirmou o embaixador norte-coreano em Genebra, Han Tae Song, utilizando o acrônimo em inglês para República Democrática Popular da Coreia, o nome oficial do país.

“Ontem, o regime de Washington fabricou a mais cruel das resoluções de sanções”, afirmou Han em pronunciamento durante a Conferência da ONU para o Desarmamento.

“Minha delegação condena nos termos mais fortes e rejeita categoricamente a mais recente e ilegal […] resolução do Conselho de Segurança da ONU”, reiterou. “As medidas a serem tomadas pela DPRK farão com que os EUA sofram a pior dor que já sentiram em sua história.”

Para o embaixador, “em vez de fazer a escolha certa com uma análise racional sobre a situação como um todo, o regime de Washington finalmente optou pela confrontação política, econômica e militar”.

Ele acusa os EUA de estarem “obcecados com o jogo selvagem de reverter o desenvolvimento do poderio nuclear da DPRK, que já chegou à fase final”.

Washington e seus aliados afirmam que as sanções têm como objetivo pressionar Pyongyang para que volte à mesa de negociações para discutir o fim de seu programa nuclear e dos testes.

“Minha esperança é que o regime [norte-coreano] ouça em alto e bom som a mensagem e escolha um caminho diferente”, afirmou o embaixador americano em Genebra, Roberto Wood.

Na segunda-feira, pouco mais de uma semana após o mais recente teste nuclear realizado por Pyongyang, os 15 membros do Conselho de Segurança da ONU aprovaram por unanimidade as novas sanções contra a Coreia do Norte.

As medidas aprovadas limitam o fornecimento de petróleo à Coreia do Norte para dois milhões de barris por ano e restringem o fornecimento de petróleo bruto aos níveis atuais, além de proibir completamente o fornecimento de gás natural.

As novas sanções também estipulam que a Coreia do Norte não poderá vender seus produtos têxteis fora do país. A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley disse que as novas medidas privariam Pyongyang de uma receita anual de pelo menos 800 milhões de dólares.

 

Fonte: MSN / Foto: Picture alliance/AP Photo/W. Maye-E

Comente

Seu email não será exibido. Required fields are marked *

*

Ir para o topo da página