HOME > DESTAQUES > Em pleno dezembro, RS tem madrugada fria e sensação térmica próxima a 0ºC
Em pleno dezembro, RS tem madrugada fria e sensação térmica próxima a 0ºC

Em pleno dezembro, RS tem madrugada fria e sensação térmica próxima a 0ºC

Se a proximidade do verão normalmente traz ao Rio Grande do Sul calor forte, umidade intensa e dias abafados, o tempo seco e as baixas temperaturas – em alguns locais, próximas de 0°C – surpreenderam os gaúchos na manhã deste sábado (8). 

Em São José dos Ausentes, na Serra, os termômetros marcaram 4,7ºC durante a madrugada, com sensação térmica de 0,5ºC, conforme a Somar Meteorologia. A estação meteorológica da Pousada Vale das Trutas, porém, registrou mínima de 0,7°C às 6h30min. A propriedade fica próximo ao entroncamento da BR-285 com a RS-020, a seis quilômetros da divisa com Santa Catarina.

— Moro aqui há um ano e algumas pessoas com quem eu conversei me disseram que há quatro anos também fez temperaturas baixas em dezembro. Já teve época que nevou em outubro também. De vez em quando acontece — revela Thales Pazini, filho do proprietário da pousada, Arcângelo Pazini, que registrou a geada em fotos e vídeos.

Outras cidades que registraram temperaturas abaixo do normal para esta época do ano foram Cambará do Sul (5,5°C, com sensação de 2,6°C), Vacaria (5,5°C, com sensação de 2,8°C), Lagoa Vermelha (7°C, com sensação de 2,4°C), Quaraí (8,5°C, com sensação de 5,7°C) e Passo Fundo (9,5°C, com sensação de 5,7°C). 

Em Santa Catarina, duas cidades tiveram marcas negativas, conforme o Epagri/Ciram, órgão estadual de monitoramento do tempo e clima . Enquanto Urubici teve -1ºC, em Urupema a temperatura chegou a -2ºC. 

De acordo com a Somar Meteorologia, a primeira quinzena de dezembro deve mesmo ser de temperaturas mais baixas, menos umidade e céu mais aberto do que o normal, não só no Rio Grande do Sul, mas também em Santa Catarina, Paraná, sul de São Paulo e sul do Mato Grosso do Sul. O motivo vem da região Norte, onde o período chuvoso começou mais cedo, permitindo que frentes frias e massas de ar frio atuem com mais força no Sul. As principais consequências são noites mais abertas, umidade pouco intensa e temperaturas caindo fortemente durante a noite.

Essas características devem perdurar sobre o Estado pelo menos até metade de dezembro, quando a situação deve ficar mais próxima do que os gaúchos estão acostumados neste período do ano: calor intenso, tempo úmido, pancadas de chuva e sensação de abafamento. A situação atípica do início do mês deve perder força na próxima semana, quando há chance de temperaturas mais altas e chuva em todo o Rio Grande do Sul.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ir para o topo da página
Pular para a barra de ferramentas