HOME > TECNOLOGIA > Facebook compra startup capaz de transformar sinais do cérebro em comandos de computador
Facebook compra startup capaz de transformar sinais do cérebro em comandos de computador

Facebook compra startup capaz de transformar sinais do cérebro em comandos de computador

O Facebook anunciou que vai adquirir a startup CTRL-Labs, que é a fabricante de uma pulseira capaz de transformar sinais elétricos emitidos pelo cérebro em comandos de computador — o chamado “clicar com o cérebro”.

De acordo com a agência Bloomberg, o negócio estaria avaliado entre US$ 500 milhões e US$ 1 bilhão. Trata-se da maior aquisição do Facebook desde que a empresa comprou a fabricante de óculos de realidade virtual Oculus, por US$ 2 bilhões, em 2014.

A tecnologia da CTRL-Labs será incorporada a projetos que o Facebook mantém em realidades aumentada e virtual.

A pulseira fabricada pela CTRL-Labs é chamada de Myo e é capaz de fazer eletromiografia, para traduzir atividade muscular (como movimentos) em comandos de computador baseados em gestos. A CTRL-Labs comprou as patentes para essa pulseira no início deste ano.

Pulseira fabricada pela CTRL-Labs permite transcrever sinapses do cérebro em comandos de computador. Startup foi comprada pelo Facebook. — Foto: Divulgação
Pulseira fabricada pela CTRL-Labs permite transcrever sinapses do cérebro em comandos de computador. Startup foi comprada pelo Facebook. — Foto: Divulgação

O anúncio foi confirmado por Andrew Bosworth, diretor de realidade aumentada e realidade virtual no Facebook, que postou o anúncio em sua página na rede social. Entre os criadores da CTRL-Labs está o neurocientista Thomas Reardon, que comandou o time que desenvolveu o navegador Internet Explorer na Microsoft.

Segundo Bosworth, ele “vai se unir ao time de Realidade no Facebook, onde nós esperamos construir esse tipo de tecnologia em escala, e levar isso para consumidores o mais rápido possível”.

Para ele, a tecnologia desenvolvida pela CTRL-Labs será fundamental para o desenvolvimento de novas maneiras de interagir com máquinas sem a necessidade dos tradicionais mouse e teclado, tela sensível ao toque ou qualquer outra forma de controle.

“Tecnologia desse tipo tem o potencial de abrir novas possibilidades criativas e reimaginar invenções do século 19 no mundo do século 21”, disse Bosworth.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ir para o topo da página
Pular para a barra de ferramentas