HOME > TECNOLOGIA > Facebook testa colocar Messenger de volta no app da rede social
Facebook testa colocar Messenger de volta no app da rede social

Facebook testa colocar Messenger de volta no app da rede social

O Facebook pode trazer de volta o Messenger para dentro do seu app da rede social. A companhia parece estar testando uma nova opção de mensagens dentro do programa, a qual não exige que você tenha o app do Messenger para começar uma conversa.

A revelação foi feita pela pesquisadora Jane Manchun Wong, que publicou um print no Twitter mostrando a novidade. Ela já é conhecida por antecipar funcionalidades e testes de apps.

Com a mudança, há a adição de um ícone de mensagens na parte superior direita do app, já com o novo layout apresentado no começo deste ano. Quando se toca no icone, ele abre um setor de mensagens semelhante ao Messenger.

Wong, contudo, explica que não são todas as funcionalidades que estão disponíveis. Caso o usuário queira fazer uma ligação por áudio ou vídeo, ou até mesmo reagir a mensagens, fotos e outras opções, é preciso usar o app separado.

A análise da pesquisadora é de que o Facebook pode estar apostando em usos diferentes fdas erramentas para diferentes públicos. Quem apenas entra na rede social para responder mensagens rápidas, não precisa de outro app. Contudo, para um uso mais pesado de conversas, a opção seria baixar o programa separado.

O Facebook foi desvinculado do Messenger em 2013, quando o CEO Mark Zuckerberg explicou que a proposta de separar os dois apps é que o mecanismo de conversas deveria ganhar destaque dentro da plataforma. Ainda, ao separar os dois programas, era possível implementar mais funcionalidades ao Messenger e aumentar o número de usuários do mensageiro.

Agora, com o sucesso tanto do WhatsApp, quanto das mensagens diretas no Instagram, junto de uma exclusão do Facebook, pode ser que a companhia esteja considerando o caminho oposto: levar os usuários do Messenger de volta para a rede social.

Apesar dos prints e dos testes, ainda não é possível dizer se e nem quando a empresa vai de fato implementar essas funcionalidades.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ir para o topo da página
Pular para a barra de ferramentas