HOME > DESTAQUES > Inter “quebra gelo” no Beira-Rio e espanta crise com 1ª vitória de titulares em 2019
Inter “quebra gelo” no Beira-Rio e espanta crise com 1ª vitória de titulares em 2019

Inter “quebra gelo” no Beira-Rio e espanta crise com 1ª vitória de titulares em 2019

Uma tensão quase palpável tomava o Beira-Rio e crescia a cada segundo… Até Rodrigo Moledo “quebrar o gelo” e transformar os nervos à flor da pele em alívio. Passados os 30 minutos do segundo tempo, o zagueiro marcou o gol da vitória do Inter por 1 a 0 sobre o Brasil de Pelotas, nesta segunda4-feira, pela quinta rodada do Gauchão, e se atirou nos braços da torcida e dos companheiros.

Não podia ser diferente. O gol chorado deu aos titulares do Inter a primeira vitória no ano e no Beira-Rio. O extravaso consequente é até óbvio: o Inter encerrou uma série de três jogos sem vencer e afastou a ameça de crise que pairava sobre o vestiário.

– Às vezes, o resultado é mais importante que o desempenho. Nosso desempenho foi bom, mas se não ganhasse não ia valer de nada. Que o jogo sirva para nos dar um empurrão e tranquilidade maior. Quando não se ganha, acaba gerando um gelo. O gelo foi quebrado hoje. A gente vai trabalhar para ser melhor no domingo – disse o volante Edenílson.

O resultado foi forjado a partir de uma alteração tática. Odair abriu mão do 4-1-4-1 com um tripé no meio-campo e escalou a equipe no 4-2-3-1. Edenílson recuou para atuar ao lado de Rodrigo Dourado, e D’Alessandro foi adiantado como meia central, com Nico López e Neilton abertos pelos lados.

A equipe também encarou a partida com postura mais agressiva. Os dois laterais, Iago e Bruno, atuaram mais adiantados, quase como pontas para dar superioridade numérica e abrir o campo, ao lado dos dois atacantes de lado. A equipe soube rodar a bola de um lado a outro para encontrar espaços na defesa do Brasil de Pelotas.

Sem correr grandes riscos, salvo duas investidas rivais, o Inter criou chances, em especial no primeiro tempo. No ataque, Tréllez destoou, mas a entrada de Pedro Lucas fez o setor ofensivo fluir melhor. Tanto que o jovem sofreu a falta que originou o gol.

– A gente produziu, criou muitas oportunidades, mais no primeiro do que no segundo tempo. O Brasil desceu mais as linhas, e o jogo ficou mais nervoso. Se cria as oportunidades, e a bola não entra. Mas o time manteve a calma. Feliz pela vitória. Melhoramos e não sofremos nenhum perigo. Assim, vamos evoluindo. Não é porque vencemos que não temos que evoluir. Vamos corrigir ganhando – sentencia Odair.

O triunfo tão valioso começou a ser desenhado quatro dias antes, com conversas e cobranças por ajustes e um desempenho melhor em 2019.A avaliação da diretoria é de que a equipe começa a render mais próximo do esperado. E o resultado traz tranquilidade para a sequência do Gauchão.

– O principal da vitória, além dos três pontos, é a tranquilidade para trabalhar e fazer um jogo difícil contra o Juventude. Além de nos colocar mais para cima, corrigir o que está sendo corrigido. Ainda tem muita coisa a ser corrigida. Faz 30 dias que estamos trabalhando. Vamos conseguir trabalhar melhor, e as coisas vão andar de maneira melhor – avalia o vice de futebol Roberto Melo.

Com a vitória nesta segunda-feira, o Inter chega a sete pontos e sobe para a quinta colocação na tabela do Gauchão. A equipe volta a campo no próximo domingo, às 17h, quando enfrenta o Juventude no Alfredo Jaconi, pela 6ª rodada.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ir para o topo da página
Pular para a barra de ferramentas