HOME > ENTRETENIMENTO > Os maiores fracassos de bilheteria em 2018
Os maiores fracassos de bilheteria em 2018

Os maiores fracassos de bilheteria em 2018

Todo ano tem seus recordes de bilheteria e também seus fracassos. O crescimento do mercado internacional, principalmente a China, tem salvado alguns filmes do vermelho, como foi o caso de Arranha-Céu: Coragem Sem Limite, que fez apenas US$ 67,79 milhões nos EUA para um orçamento de US$ 125 milhões, mas chegou a uma arrecadação total de US$ 304,1 milhões graças ao público “estrangeiro”. O mesmo aconteceu com Tomb Raider: A Origem, que fez módicos US$ 58,25 milhões nos EUA para um orçamento de US$ 94 milhões, mas chegou a um total US$ 274,65 milhões graças a arrecadação internacional.

A mágica da China, porém, não salva a todos e, a seguir, listamos os maiores fracassos de 2018 levando em consideração não apenas a bilheteria pífia, mas também a expectativa dos estúdios em torno dos seus produtos.

HAN SOLO: UMA HISTÓRIA STAR WARS

Estreia nos EUA: 25 de maio de 2018 
Custo: US$ 275–300 milhões (estimado)
Arrecadação mundial até agora: US$ 392,9 milhõesAlém de ser uma das piores arrecadações de toda a franquia Star Wars, o filme, que passou por inúmeros problemas de produção, fez a LucasFilm desistir dos planos de investir em filmes solos do seus personagens.

O QUEBRA-NOZES E OS QUATRO REINOS

Estreia nos EUA: 2 de novembro de 2018
Custo: US$ 120–133 milhões (estimado)
Arrecadação mundial até agora: US$ 161,19 milhões
O filme fez apenas US$ 20 milhões na sua estreia durante a temporada de Ação de Graças e registrou as piores críticas para um filme da Disney no ano (superando Uma Dobra no Tempo).

O PREDADOR

Estreia nos EUA: 14 de setembro de 2018
Custo: US$ 88 milhões (oficial)/ US$ 208 milhões (custo estimado com gastos em marketing)
Arrecadação mundial até agora: US$ 160,5 milhões
A aposta da Fox para dar nova vida a franquia de ação sci-fi oitentista esbarrou em Shane Black. Além das polêmicas envolvendo o diretor, que chamou um amigo com histórico de crimes sexuais para trabalhar no filme, mas convenientemente esqueceu de compartilhar a informação com a equipe, O Predador falhou em encontrar um público (novo ou velho) por ser completamente autoral. A assinatura verborrágica de Black está lá, assim como a sua habilidade para usar a ação de forma cômica. Sendo mais Filme B cômico do que um sci-fi de ação, acabou frustrando expectativas, seja do público ou do estúdio.

OPERAÇÃO RED SPARROW

Estreia nos EUA: 2 de março de 2018
Custo: US$ 69 milhões
Arrecadação mundial até agora: $151,57 milhões
Operação Red Sparrow teve um desempenho razoável na soma da arrecadação nos EUA e no resto do mundo. Porém, considerando apenas a bilheteria “doméstica”, US$ 46,87 milhões, o filme de espionagem estrelado por Jennifer Lawrence entra para a lista dos maiores fracassos do ano, principalmente considerando o poder da atriz nas bilheterias e os frutos  passados da parceria com o diretor Francis Lawrence, também responsável pelos filmes de Jogos Vorazes desde Em Chamas.

UMA DOBRA NO TEMPO

Estreia nos EUA: 9 de março de 2018
Custo: US$ 100–130 milhões (estimado) 
Arrecadação mundial até agora: US$132,67 milhões
Grande aposta do Disney Studios no primeiro semestre, o filme da diretora Ava DuVernay conta com um elenco renomado – incluindo Oprah Winfrey, Reese Witherspoon, Mindy Kaling, Michael Peña, Zach Galifianakis e Chris Pine -, mas teve dificuldades para encantar o público com seu mundo de ciência e fantasia. O longa até chegou a arrecadar US$ 100 milhões nos EUA, o que não foi o suficiente para cobrir os custos de produção. Além disso, o filme teve ainda menos apelo no mercado internacional, chegando a meros US$ 32,19 milhões.

ROBIN HOOD – A ORIGEM

Estreia nos EUA: 21 de novembro de 2018
Custo: US$ 100 milhões (oficial)
Arrecadação mundial até agora: US$ 73,15 milhões
O filme fez apenas US$ 14 milhões nos cinco dias do feriado de Ação de Graças, tendo a pior abertura do ano para um filme com orçamento acima dos US$ 90 milhões (até a estreia de Máquinas Mortais).

O HOMEM DAS CAVERNAS

Estreia nos EUA: 16 de fevereiro de 2018
Custo: US$ 50 milhões 
Arrecadação mundial até agora: US$ 54,62 milhões 
O filme da Aardman cometeu o erro de estrear nos EUA no mesmo fim de semana de Pantera Negra. Resultado: fez pouco mais de US$ 8 milhões por lá e logo saiu de cartaz.

MÁQUINAS MORTAIS

Estreia nos EUA: 14 de dezembro de 2018
Custo: US$ 100-150 milhões (estimado)
Arrecadação mundial até agora:US$ 54,29
O filme ainda não estreou em mercados importantes como China e Brasil, mas a arrecadação de apenas US$ 7,5 milhões na estreia nos EUA e as críticas negativas já fizeram com que a Universal projete um prejuízo de até US$ 100 milhões. O golpe é ainda mais duro considerando o tempo de produção do longa e o time criativo envolvido, com Peter Jackson assinando a produção e o roteiro ao lado de Fran Walsh e Philippa Boyens (colaboradores de O Senhor dos Anéis e O Hobbit).

DESEJO DE MATAR

Estreia nos EUA: 2 de março de 2018
Custo: US$ 30 milhões (oficial)
Arrecadação mundial até agora: US$ 48,6 milhões
A tentativa de retomar a franquia de ação com Bruce Willis como protagonista e Eli Roth na direção não foi capaz de conquistar o público, mal recuperando o seu orçamento na soma da bilheteria mundial. 

NO OLHO DO FURACÃO

Divulgação

Estreia nos EUA: 9 de março de 2018
Custo: US$ 35-40 milhões (estimado)
Arrecadação mundial até agora: US$ 31 milhões
Apesar de ter uma estreia relativamente grande – 2.402 salas – o filme catástrofe estrelado por Toby Kebbell e Maggie Grace fez apenas US$ 6,11 milhões nos EUA depois de 9 semanas em cartaz.

CRIMES EM HAPPYTIME

Estreia nos EUA: 24 de agosto de 2018
Custo: US$ 40-47 milhões (estimado)
Arrecadação mundial até agora: US$ 27,5 milhões 
Nem a soma da arrecadação (EUA + internacional) do filme estrelado por Melissa McCarthy foi capaz de chegar perto do orçamento da comédia.

HOTEL ARTEMIS

Estreia nos EUA: 8 de junho de 2018
Custo: US$ 15 milhões
Arrecadação mundial até agora: US$ 12,74 milhões
O filme escrito e dirigido por Drew Pearce não conseguiu conquistar o público nem dentro, nem fora dos EUA. Apesar do elenco renomado – incluindo Jodie Foster, Sterling K. Brown, Jeff Goldblum, entre outros -, a arrecadação total não cobriu o orçamento de US$ 15 milhões.

GRINGO: VIVO OU MORTO

Estreia nos EUA: 9 de março de 2018
Custo: não divulgado
Arrecadação mundial até agora: US$ 11 milhões
A comédia estrelada por Joel Edgerton, Charlize Theron, Thandie Newton, Amanda Seyfried, David Oyelowo, entre outros, fez US$ 4,96 milhões nos EUA depois de 4 semanas em cartaz e uma estréia em 2.404 salas.

A VIDA EM SI

Estreia nos EUA: 21 de setembro de 2018
Custo: US$ 10 milhões (estimado)
Arrecadação mundial até agora: US$ 5,89 milhões
Dan Fogelman não conseguiu levar a magia de This is Us para os cinemas e amargou duras críticas com o longa, que mesmo com o baixo orçamento e o elenco renomado – incluindo Oscar Isaac, Olivia Wilde, Annette Bening, Samuel L. Jackson, Antonio Banderas – teve um desempenho irrisório. Com US$ 2,1 milhões arrecadados no seu fim de semana de estreia, o filme teve a segunda pior abertura para um longa exibido em mais de 2.500 cinemas desde 1982.

ACTION POINT

Estreia nos EUA: 1º de junho de 2018
Custo: US$ 19 milhões 
Arrecadação mundial até agora: US$ 5,1 milhões
A comédia à la Jackass representa o ponto mais baixo da carreira de Johnny Knoxville, acumulando críticas negativas e uma arrecadação pífia.

GOTTI

Estreia nos EUA: 15 de junho de 2018
Custo: US$ 10 milhões (oficial)
Arrecadação mundial até agora: US$ 4,34 milhões
Apesar da tentativa de capitalizar a marca no Rotten Tomatoes (com 0% de críticas positivas no agregador), o filme estrelado por John Travolta não foi capaz de recuperar o seu baixo orçamento.

LONDON FIELDS

Estreia nos EUA: 26 de outubro de 2018
Custo: US$ 8 milhões
Arrecadação mundial até agora: US$ 252,67 mil
Com diversos problemas de produção, o filme divide com Gotti o feito de ter 0% no Rotten Tomatoes. No seu fim de semana de estreia nos EUA, somou US$ 168, 5 mil em 613 salas (cerca de US$ 261 por tela), sendo a segunda pior bilheteria de abertura nos EUA desde Proud American, de 2008.

Comente

Seu email não será exibido. Required fields are marked *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ir para o topo da página