HOME > CIÊNCIA E SAÚDE > Primeira injeção de anticoncepcional masculino do mundo pode começar a ser fabricada em 2020
Primeira injeção de anticoncepcional masculino do mundo pode começar a ser fabricada em 2020

Primeira injeção de anticoncepcional masculino do mundo pode começar a ser fabricada em 2020

O Conselho Indiano de Pesquisa Médica (ICMR), principal órgão de pesquisas biomédicas no país, concluiu com êxito os estudos clínicos do primeiro contraceptivo masculino injetável do mundo. Os resultados foram enviados à Controladoria-Geral de Drogas da Índia para aprovação da fabricação do medicamento. A estimativa é que a análise do órgão leve de seis a sete meses. Se aprovado, o remédio pode começar a ser fabricado em 2020. As informações foram divulgadas pelo portal indiano Hidustan Times.

O anticoncepcional é eficaz por 13 anos, após os quais perde sua potência. Foi concebido como um substituto para a vasectomia cirúrgica, que hoje é o único método de esterilização masculina disponível no mundo. O estudo está em andamento na Índia desde 1984.

— O produto está pronto, faltam apenas algumas aprovações regulatórias da Controladoria- Geral de Drogas. Os ensaios terminaram, incluindo estudos clínicos de fase 3 estendidos, para os quais 303 candidatos foram recrutados, com 97,3% de taxa de sucesso e sem efeitos colaterais relatados. O produto pode ser chamado com segurança de primeiro contraceptivo masculino do mundo  — disse o Radhey Shyam Sharma, cientista sênior do ICMR, que lidera os testes.

A Controladoria-Geral de Drogas da Índia está analisando as pesquisas clínicas apresentadas e estima que ainda levará de seis a sete meses para que todas as aprovações sejam concedidas e o produto possa começar a ser fabricado na Índia.

Quando liberado para uso da população, o anticoncepcional desenvolvido será injetado nos túbulos seminíferos, onde ficam os espermatozoides, em uma região próxima ao testículo. A aplicação deverá ser feita por um médico.

O produto, chamado de “Inibição Reversível do Espermatozoide sob Orientação”, é feito de um composto chamado anidrido maleico de estireno.

— É eficaz por pelo menos 13 anos após a injeção. Em estudos clínicos em camundongos, foi provado que é um método confiável de espaçamento e, em breve, iniciaremos estudos em humanos para provar que ele também pode ser usado em pessoas como um método eficaz de espaçamento  — revela Sharma.

Atualmente, existem pesquisas de contraceptivos masculinos em andamento com métodos hormonais e não hormonais. Há ao menos 10 opções em desenvolvimento, em países como Estados Unidos, México e China.

Fonte: GaúchaZH || Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ir para o topo da página
Pular para a barra de ferramentas