HOME > DESTAQUES > Rede estadual retoma aulas na terça-feira com novidades em avaliação e ingresso; entenda
Rede estadual retoma aulas na terça-feira com novidades em avaliação e ingresso; entenda

Rede estadual retoma aulas na terça-feira com novidades em avaliação e ingresso; entenda

O ano letivo será de muitas novidades nas escolas da rede pública estadual no Rio Grande do Sul, com mudanças para os alunos de todas as idades, além de pais, professores e demais funcionários. A partir de terça-feira (18), quando a maior parte das instituições volta às aulas – algumas, por conta da greve de docentes no ano passado, ainda estão ou acabaram de sair do ano letivo de 2019 –, haverá uma forma unificada de avaliação, o incentivo ao uso do diário de classe eletrônico, crianças de cinco anos matriculadas no Ensino Fundamental e horas-aula padronizadas em 60 minutos.

Algumas dessas propostas têm sido alvo de críticas, em especial pelo que especialistas em educação e entidades da área classificam como uma falta de diálogo, por parte da Secretaria Estadual da Educação (Seduc), na sua implementação.

Atualmente, cada uma das escolas da rede estadual tem autonomia para definir de que forma vai avaliar os estudantes. É comum que sejam utilizados conceitos como “A”, “B”, “C” e “D”, ou “péssimo”, “bom”, “muito bom”, “excelente”, entre muitos outros, que agora deverão ser padronizados com notas de zero a 10. Ficam de fora dessa padronização o 1º e o 2º anos do Ensino Fundamental.

Além da mudança no sistema de avaliação, a volta às aulas na rede estadual também prepara outras novidades. Uma delas é a implementação do diário de classe online: a partir deste semestre, todas as escolas públicas estaduais serão incentivadas a adotar um aplicativo que permite o registro de frequência e o desempenho de cada estudante nas provas. As informações ficarão acessíveis para a direção das escolas, os professores e os pais ou responsáveis cadastrados.

Também passa a vigorar neste ano, nas instituições estaduais de Ensino Fundamental e Médio, a política denominada Escola Gaúcha. Entre as dimensões propostas por essa política estão pontos referentes à formação integral dos estudantes, organização curricular, práticas pedagógicas, gestão educacional, valorização dos profissionais da educação, infraestrutura escolar, avaliação, financiamento e regime de colaboração com os municípios.

A ideia é que as práticas propostas por essa política transcendam um único governo e sejam adotadas como uma base para a evolução educacional no Rio Grande do Sul.

Também passa a valer, neste ano, as matrículas para o primeiro ano do Ensino Fundamental na rede estadual para alunos que completam seis anos até 31 de maio. A lei estadual que flexibiliza a idade para ingresso na escola é alvo de controvérsia, e foi sancionada pelo governador Eduardo Leite no final de 2019.

Neste ano letivo, também será adotada uma hora-aula padrão de 60 minutos: antes, as aulas variavam, de acordo com cada escola, entre 45, 48, 52, 58 e 60 minutos.

Calendário Escolar 2020*

  • Início: 18 de fevereiro
  • Fim: 16 de dezembro
  • Recesso: entre 20 de julho e 2 de agosto

Fonte: GaúchaZH || Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ir para o topo da página
Pular para a barra de ferramentas