HOME > CIÊNCIA E SAÚDE > SEMANA DE PÁSCOA: Chocolate diet não engorda? Esse e outros mitos sobre a delícia
SEMANA DE PÁSCOA: Chocolate diet não engorda? Esse e outros mitos sobre a delícia

SEMANA DE PÁSCOA: Chocolate diet não engorda? Esse e outros mitos sobre a delícia

Moderação é a palavra-chave para desfrutar das delícias da Páscoa sem comprometer a sua saúde. O chocolate não é vilão e está mais do que na hora de nós pararmos de ver os alimentos dessa forma negativa. 

Aliás, o consumo equilibrado de chocolate de boa qualidade está relacionado a inúmeros benefícios à saúde! Saber escolher a melhor opção, comer com autocontrole e desapegar da culpa são as três dicas mais preciosas para essa Páscoa.

Para começar, conhecer a matéria-prima é importante: o cacau é uma planta nativa do México, é rico em vitaminas como A, D, E e complexo B e em minerais como ferro, cálcio, potássio e manganês. Além disso, possui polifenóis, que são substâncias antioxidantes, protegem o coração e os vasos sanguíneos e ajudam na defesa imunológica.  

Por fim, o consumo estimula a produção da feniletilamina, uma substância que gera a conhecida sensação de prazer e bem-estar. Como todos esses benefícios estão relacionados diretamente ao cacau, quanto maior o teor dele no chocolate, mais saudável ele será!

Conheça os tipos

Chocolate amargo: constituído por massa de cacau entre 50% e 100% da composição, açúcar e manteiga de cacau, tem sabor amargo e coloração bem escura.  

Chocolate meio amargo: como o próprio nome diz, tem menos cacau que o amargo, e, consequentemente, mais açúcar e gordura, o que deixa seu sabor mais suave e doce.

Chocolate ao leite: tem entre 20% e 40% de massa de cacau, bastante açúcar e gordura, além de leite em pó. Tudo isso para atingir as características de cor e texturas. É o que menos fornece os benefícios, por ter pouca massa de cacau na composição.

Chocolate branco: não possui massa de cacau na sua composição e não apresenta nenhum benefício relacionado a ele. É constituído apenas de gordura (manteiga de cacau), leite e açúcar.

Os mitos

Chocolate diet tem menos calorias

No produto diet é retirado o açúcar para atender um grupo específico da população que não pode consumir: os diabéticos. Para manter as mesmas qualidades do chocolate tradicional, adiciona-se mais gordura, o que, por muitas vezes, faz a versão diet ter ainda mais calorias do que a tradicional.

Chocolate dá espinha

Não existe uma ligação direta entre o consumo de chocolate e o surgimento ou piora do aspecto das espinhas, que pode ter fatores variados como causa (genética, inflamação ou desregulação hormonal, por exemplo).

Chocolate contém muita cafeína

O chocolate amargo (com maior teor de cacau) contém cerca de 10-20% da quantidade de cafeína comparado com uma xícara grande de café. Quanto mais elevado o teor de cacau, maior a quantidade de cafeína, mas mesmo assim, é menor do que geralmente as pessoas pensam que tem.

O chocolate é pobre em nutrientes

Além dos muitos benefícios já citados, o chocolate com alto teor de cacau melhora a sensibilidade à insulina e a disfunção endotelial em pacientes diabéticos, reduz a pressão sanguínea, ajuda a diminuir o estresse, melhora o humor, tem fibras e tem quase 3x mais antioxidantes que uma xícara de chá verde.

Então, nessa Páscoa, escolha com sabedoria e coma seu chocolate em paz, com prazer e parcimônia! Seja feliz!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ir para o topo da página
Pular para a barra de ferramentas