HOME > AGRONOTÍCIAS > Soja está novamente em queda no Brasil
Soja está novamente em queda no Brasil

Soja está novamente em queda no Brasil

Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea, os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a segunda-feira (04.02) com preços médios da soja sobre rodas nos portos do país caindo 0,38%, para R$ 77,02, colocando as perdas dos dois dias úteis do mês em 0,08%. “Os preços da soja estão novamente em queda, embora não mais acentuada, porque a queda até aqui foi grande”, aponta a T&F Consultoria Agroeconômica.

As causas foram, segundo o analista da T&F Luiz Fernando Pacheco, as quedas nos prêmios oferecidos pela soja brasileira nos portos: “Quatro cents para março, seis para abril, nove para maio e 12 cents para julho; junho permaneceu inalterado. Elas suplantaram as leves altas de 0,29% no dólar e 0,14% nas cotações de Chicago”.

Já no mercado interno a queda foi de 0,18% em função das quedas dos preços do farelo e do óleo de soja no mercado interno. “O farelo enfrenta a concorrência do milho que está sendo colhido e o óleo a queda dos preços dos combustíveis”, explica Pacheco.

FUNDAMENTOS

Chuvas expressivas foram observadas neste último fim de semana sobre regiões que sofriam com a seca sobre Goiás, oeste da Bahia, sul de Minas Gerais e centro do Tocantins, aponta a Consultoria AgResource: “Boa parte destas áreas ainda possuíam soja-verão em estágios de reprodução, sendo beneficiadas pela adição de umidade no solo. Para os próximos 5 dias, o padrão climático traz a volta da intensificação e regularização das precipitações”. 

“Índices pluviométricos entre 25-50mm são projetados para cobrir todo o Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, MATOPIBA e leste do Mato Grosso do Sul, até o dia 9 de fevereiro. Esta rodada adicional de água vem em boa hora para a recuperação parcial da capacidade produtiva à nível nacional. Vale lembrar que perdas já foram contabilizadas, porém estas chuvas de começo de fevereiro irão limitar novos prejuízos”, concluem os analistas da ARC Mercosul.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ir para o topo da página
Pular para a barra de ferramentas